NÃO BASTA colocar RAMPAS!

7 Maio
Imagem

Igreja de Santa Isabel, localizada na Rua Saraiva de Carvalho, nº2A, 1250-243 Lx.

Há pouco tempo testemunhámos uma realidade que infelizmente se encontra disseminada por um vasto número de edificados lisboetas, sejam antigos ou mais recentes, do estado ou particulares… um pouco por todo o lado.

O episódio concreto que relatamos em seguida foi verificado por dois dois autores deste blogue (o H., que é tetraplégico e que por isso se desloca em cadeira-de-rodas e, a F., sem mobilidade condicionada), no acesso à igreja de Santa Isabel, no Rato.

 *****

Chegámos à igreja com a premissa esperançosa (dada por uma amiga) de que a igreja, embora fosse já um pouco antiga e localizada num bairro de difícil estacionamento e mobilidade, nomeadamente para pessoas com mobilidade reduzida como as que se deslocam em cadeiras-de-rodas, teria à entrada uma rampa de acesso para pessoas com mobilidade reduzida. Verificámos que “sim senhora” havia de facto uma rampa bem arquitectada para o efeito, colocado sob uma porta ao lado da porta principal, no entanto, e eis o busílis da questão: esta porta (com rampa) estava… FECHADA!

Inacreditável…! 

Imagem

Igualmente inconcebível foi o facto de após F. ter que inevitavelmente entrar na igreja para resolver aquele inesperado problema, a porta estivesse fechada por dentro À CHAVE (sem a chave na porta) e não houvesse ninguém disponível para nos informasse sobre a situação ou que se disponibilizasse para abrir a porta (Atenção: Pensamos ser esta uma situação rara nas igrejas portuguesas que habitualmente têm pelo menos uma pessoa destacada para dar este tipo de assistência paroquial, a par de outras tarefas).

Imagem

Lance de escadas da entrada principal (à esquerda); degrau do átrio (à direita).

Porta com rampa vista do interior da igreja onde pode ser verificado que se encontra fechada e sem a chave na fechadura.

Porta com rampa vista do interior da igreja onde pode ser verificado que se encontra fechada e sem a chave na fechadura.

PÁRA TUDO e CONGELA A CENA!

É expectável que uma pessoa com mobilidade reduzida, particularmente uma em cadeira-de-rodas ou idosos com graves problemas de mobilidade, subam as escadas autonomamente, vão procurar assistência no interior da igreja ou que gritem desalmadamente do exterior para que sejam atendidos e lhe seja aberta a porta?! (…) Ou que o eventual acompanhante dessa pessoa a abandone sozinha na rua e vá procurar assistência?!

É URGENTE GRITARMOS BEM ALTO: NÃO BASTA colocar RAMPAS!

É IMPRESCINDÍVEL que estas ESTEJAM FUNCIONAIS E PRONTAS a serem utilizadas de forma o mais INDEPENDENTE possível por parte dos seus PRINCIPAIS DESTINATÁRIOS (i.e. população COM MOBILIDADE REDUZIDA) !!!

Continuando a nossa história…

Como estávamos com pressa e em cima da hora para participar numa Missa de Primeira Comunhão de um amigo, e como haviam chegado entretanto outros dois nossos amigos rapazes, acabaram por ser estes que com a sua boa-vontade e à falta de melhor alternativa em tempo útil, “carregaram” o H. à força de braços pelo lanço de escadas da entrada principal e pelo degrau ainda existente no átrio.

No final da Missa não encontrámos novamente ninguém que nos atendesse e mais uma vez foram os nossos bons amigos que nos valeram.

Três dias depois deste infeliz incidente, a F. retomou à igreja para questionar os responsáveis pelo sucedido e encontrou a igreja de novo aparentemente vazia de pessoal assistente. Depois de procurar, a F. encontrou a indicação “atendimento paroquial” localizada num piso superior, acedível através de um lanço de escadas com uns 15 degraus um pouco inacessível não…?

Após subir as escadas, a F. foi atendida por uma senhora muito simpática e disponível a quem relatou a situação vivida no dia anterior e em quem depositou o recado-contestação: “não se pode admitir que a porta com a rampa esteja fechada uma vez que as pessoas com mobilidade reduzida não têm que estar sujeitas a estas situações humilhantes e redobradamente limitadoras da sua acessibilidade e humanidade….” (estas não foram as palavras proferidas exactamente pela F. mas traduzem a mensagem veiculada).

A única razão apontada por esta amável senhora para justificar o fecho daquela porta foi de que esta seria uma medida de precaução e segurança uma vez que a igreja tem sido vítima de frequentes assaltos.

No entanto, as palavras da F. foram acolhidas com um sentido “tem toda a razão”… “as pessoas têm que falar e transmitir estas situações porque muitas vezes não nos damos conta“…”quem tem uma porta aberta, pode ter duas“…”vou transmitir o recado ao prior”. Ainda disse à F. que a porta com rampa estava habitualmente aberta aquando das celebrações uma vez que havia pelo menos um paroquiano que se deslocava em cadeira-de-rodas, no entanto, não foi esta a realidade que testemunhámos naquele dia. Acrescentamos o seguinte: mesmo que essa seja essa a prática habitual, que pensamos ser no mínimo um dever a cumprir, porque é que esta porta não está SEMPRE ABERTA, ao invés de para as celebrações, como garantia de que a qualquer momento qualquer pessoa a possa utilizar e entrar na igreja o mais e autonomamente possível…?!

Será que o nosso “recado” foi transmitido e posto em prática?

Resta-nos fazer de tudo para que esta situação seja efectivamente transmitida ao prior da igreja, o Pe. José Manuel Almeida, e pedir-vos para “espalhar palavra” para que este tipo de situações insólitas, injustas, e injustificadas sejam denunciadas e não se perpetuem, acabando de vez.

 

 

Anúncios

Uma resposta to “NÃO BASTA colocar RAMPAS!”

  1. Luis Carrôlo 5 MaioUTC000 às 140230 #

    A da Praça de Londres em Lisboa é a mesma cena.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: