Places4All: Porque existem espaços para todos.

18 Jun
Texto de Hugo Vilela (Fundador do Places4all)
Editado pelo Lisboa (In)Acessível

unnamed (1)

Todas as localidades oferecem pontos de interesse e diferentes experiências de turismo e lazer, proporcionando simultaneamente condições aos seus residentes para que possam fazer a sua vida quotidiana.

No entanto, coloca-se a seguinte questão: será que as localidades garantem a mesma igualdade de oportunidades a todos os cidadãos, permitindo-lhes o usufruto de tudo o que oferecem?

Sendo certo que existe uma preocupação crescente em matéria de inclusão de todos os residentes e turistas, nomeadamente nas cidades, ainda há muito por fazer.

E quando se fala em Inclusão fala-se obrigatoriamente em Acessibilidade.

A maioria das pessoas têm condições de acessibilidade garantidas e por isso as atividades, serviços ou espaços são acessíveis no ponto de vista das mesmas. 

No entanto, existem pessoas com vários tipos de desafios de acessibilidade, como os relativos à mobilidade (como eu), visão, audição ou comunicação, que afetam o  seu grau de inclusão nessas experiências ou atividades.

Estas pessoas questionam-se frequentemente sobre o seguinte:

  • Quais são os espaços que apresentam as condições de acessibilidade mais adequados às minhas necessidades?
  • Onde se localizam? 
  • Que condições de acessibilidade oferecem?

Ou seja, existe falta de informação sobre os espaços mais acessíveis a todos, e embora as localidades e os seus espaços sejam atrativos, o grau de inclusão no seu usufruto varia de acordo com os desafios de acessibilidade apresentados por cada pessoa.

Foi com base neste problema crucial tão negligenciado pela sociedade, que afeta tantos cidadãos, e devido ao facto de eu próprio apresentar um desafio concreto de mobilidade o utilizar diário uma cadeira de rodas elétrica como forma de locomoção, que senti necessidade de encontrar uma solução eficaz, com elevado impacto social, e que ao mesmo tempo criasse emprego e fosse auto-sustentável. 

Esta solução materializou-se na criação do Places4All, um projeto de empreendedorismo social que tem como missão promover a garantia de igualdade de  oportunidades a todos os cidadãos no acesso aos espaços físicos.

unnamed

Na nossa visão, os espaços devem garantir o melhor grau de autonomia ao maior número de pessoas possível, especialmente às que apresentam qualquer um dos desafios de acessibilidade relativos à mobilidade, visão, audição ou comunicação, dispondo do maior número de condições de acessibilidade que permitam essa inclusão.

Como?

Porque sabemos que é possível existirem espaços para todos, o Places4All apresenta como fator diferenciador o facto de ser constituído por um Sistema de Avaliação, Classificação e Informação sobre as Condições de Acessibilidade em Espaços Físicos, que visa reconhecer, distinguir e divulgar informação dos espaços ou eventos com as melhores condições de acessibilidade e que garantem o maior grau de autonomia ao maior número de pessoas possível.

Para este efeito é realizada uma avaliação ao espaço, com a emissão imediata de um relatório com sugestões de melhoria, e a respetiva  classificação final, que corresponde ao grau de inclusão do espaço sujeito a apreciação. A todos os espaços reconhecidos e que cumprem com os critérios mínimos, será atribuído um dístico contendo a classificação resultante da avaliação, podendo ser disponibilizado no próprio local, em guias ou plataformas de turismo, no website Places4All, redes sociais, cartazes de eventos, entre outros. 

unnamed (2)

Todo o processo de avaliação, classificação e informação é feito por equipas de consultores constituídas por pessoas com algum tipo de desafio de acessibilidade.

Este sistema inovador é direcionado para todos os espaços e eventos abertos ao público (i.e. espaços de alojamento, comércio, cultura e lazer, educação, restauração, saúde e prestação de serviços, e eventos associados a estes espaços) que queiram diferenciar-se na sua localidade pela implementação e uso de boas práticas de acessibilidade.

Até ao momento a Places4All já efetuou 2 avaliações; uma no Fórum de Empreendedorismo Social AMP 2020, organizado pela Área Metropolitana do Porto e pelo Instituto do Empreendedorismo Social, e a outra, no Teatro do Campo Alegre, estando já a iniciar o alargamento para as diferentes categorias na Cidade do Porto, e numa fase posterior a implementação em outras cidades, como por exemplo Lisboa.

Para obter informações mais detalhadas sobre o Places4All consulte o seu site: www.places4all.com

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: